terça-feira, 8 de abril de 2014

BROTOU DE DENTRO

Minha Reflexão Filosófica “BROTOU DE DENTRO!”

Tudo vem de dentro!
O Divino está dentro do humano!
O Celeste brota de dentro do Terrestre!
O Infinito está dentro do Finito!
Fomos feitos do pó da terra, indiretamente somos TERRA!
Da Terra brota os frutos os rios florestas e oceanos que estão ligados à natureza!
Então não temos que nos isolar da realidade, e captar o Divino, o Celeste e o Infinito como se caíssem dos céus sobre nossas cabeças para termos o seu conhecimento!
Não!
Nós temos que mergulhar na realidade!
Inserir-nos nas relações. E procurar lá dentro e nos desarmar! Fazer-nos receptivos, e nos sensibilizar por algo a mais que o que vemos. Inteligência, sabedoria e Conhecimento!
O “conhecimento” é o conjunto de ideias e informações da curiosidade individual de cada ser que procura conhecer com minúcias o que quiser saber. Até os animais irracionais o fazem para descobrir os segredos de seu habitar.
Eu nesta ocasião, verbalizei em meu coração uma linha de pensamento(s), expus em extenso (escrita) cada um que está lendo está entendendo a sua maneira e capacidade de “julgar” para montar para si sua própria linha de pensamento sobre o Divino ou qualquer outra linha do conhecimento ético da vida tricotômica humana ou Divina ou governamental ou tecnológica etc entre o Divino o Humano o Celeste o Terrestre o Finito no Infinito.
Dependendo do que ouvimos ou lemos seja lá quem semeou a semente lá dentro do pó que somos por termos vindo da terra, um dia, nos fará parar para pensar:
― Ah! Isso me serve! 
Ou o contrário...
Você pode dizer:
― Ah! Isso que o Djair está dizendo me serve!
Ou não...
Muitos costumam dizer: Você me libertou com o seu conhecimento!
Ao que posso responder: Não! Ninguém liberta ninguém. 
Nós que a si nos libertamos da cegueira de nosso individual entendimento e conhecimento. Assim como nós nos perdoamos para termos o direito de pedir o perdão de D’us, também nos libertamos diante d'Ele!
“Nem D’us nos liberta” e muito menos a religião!
Podem ser instrumentos. 
O D’us que liberta está dentro de cada um de nós, ai nos desarmamos, porque o Divino está em tudo e em todos!
Nesse ponto temos que aprender e ter respeito sagrado diante de tudo e de todos.
Que a natureza não é só natureza.
Que a história humana não é só história humana.
Que as nossas vidas não é só as nossas vidas.
Porque TUDO está interligado na existência desse passageiro viver físico com o Divino o Humano e a Natureza!
E vai escorrendo o conhecimento como se fosse um pingo d’água, que se torna num um riacho um rio e um oceano e vamos nos molhando através da história.
Há lugar onde muito chove!
E lugar onde chove pouco!
Assim são as pessoas que são banhadas pelo muito ou pelo pouco ou nenhum pouco do conhecimento. Mais a história por meio das civilizações nos coloca dentro dos fatos e circunstâncias da existência nessa vida da passagem no corpo físico.
Então temos que ficar atentos, porque o Divino que buscamos está dentro de nós, e o infinito está dentro de nós, pelo que devemos ter um sagrado respeito pela pessoa do outro!
Isso é fácil de eu falar!
Mais de eu fazer; nunca serei doutor nesse assunto!
A natureza não temos! Nós somos!
Por isso todo o cuidado é pouco, porque somos a natureza. A medida que à ferimos, nos ferimos também.
O mundo é a nossa casa onde mora conosco O Ser Espiritual que ninguém nunca viu chamado D’us, pelo que tudo o que nós fazemos como disse Jesus a si e ao próximo e a natureza isso é considerado como feito a D’us! Porque D’us é Tudo isso.
O Divino se fez humano, na pessoa do Homem perfeito chamado Jesus, observamos a ligação que D’us está nos mostrando em uma analogia Humana em que Ele, D’us, se fez Humano nos mostrando realmente o Divino no Humano, em Jesus.
E, portanto José e Maria (a família) se encontraram perdidos na estrada da vida com aquele nenininho recém-nascido, e os animais e plantas ao seu redor, comida, ou seja, a natureza.
Estavam todos lá!
Tudo isso nos mostrando que o Divino, o sagrado, a natureza está ao nosso serviço, e que tudo está interligado, e dentro de tudo isso em todos está D’us como um pingo, para que todos nós aprendamos com respeito, e com mais atenção e gratidão e admiração lidar com os outros, com os diferentes, com a natureza, e sobre tudo com D’us em nós.
D’us sempre quis nos mostrar o milagre de Sua invisibilidade nos fatos que, sobretudo se interligam na história da humanidade a natureza dentro de nós.
D’us não se afasta da gente, e nem agente O afasta de nós, e nem mesmo nós nos afastamos dEle, nós O "reprimimos" dentro de nós!
Ele nunca vai sair de nós. Quando estivermos sozinhos, nos faremos sozinhos, mais D’us estará lá dentro de nós no âmago da Alma que somos.
Nós interpretamos a Palavras com dureza para os outros, e para nós com moleza e regalias quando dizemos:
― D’us é Amor (para mim), mais também é justiça (para o próximo).
Resumindo podemos Dizer que:
D’us é o Amor!
Amor INFINITO que veio ao Finito, operando no TERRESTRE o tornando CELESTE quando era HUMANO e se tornou em UM, O Divino quando chegarmos à Eternidade!
Porque Tudo Passa.
O ‘Finito no Infinito’! (Espírito).
O Humano! (Alma).
O Terrestre! (Corpo).
E todas as atitudes, conceitos e conhecimentos do Espírito Alma e Corpo passaram, e não chegaram à Eternidade.
Portanto não adianta todo o conhecimento das línguas humanas ou angelical. 
Ou Conhecimentos das mensagens de D’us e de todos os Seus Segredos.
Ou ter uma fé capaz de mover os montes fisicamente do seu lugar. Até mesmo entregar o meu corpo para ser queimado em sacrifício de outrem... 
Sem Amor nada disso tem valor!
D’us é Eterno assim como o Amor também o é! A única coisa que poderemos levar dessa vida para a Eternidade é o Amor.
Lá na Eternidade, nesse exato momento existe Amor!
Mais não existe conhecimento de línguas, nem segredos, nem mensagens, muito menos sacrifício do corpo, porque não haverá mais necessidades disso. Mais o Amor que veio de dentro lá existirá por toda a Eternidade.
Interligue-se... 

Cordialmente.: Djair P. Brito (Meus Pensamentos)




Nenhum comentário:

Postar um comentário